COMPARTILHE

Carnaval é uma das épocas que favorece bastante a costura. A maioria de tudo que é feito para uma das maiores festas brasileiras, necessita ser passado pelas mãos de costureiras. Neste ano de 2012, só na cidade de Jundiaí, em São Paulo, de 80 a 100 profissionais estão trabalhando extensivamente na produção das fantasias a fim de entregar no prazo estipulado. O Carnaval já começa esta semana.

Mas o trabalho não é feito em cima da hora, não. Desde o começo do ano, e até mesmo antes do Natal, empresas de fantasias, abadás, e as próprias escolas de samba já começam a  mobilizar suas costureiras a fim de iniciarem todo o trabalho para que seja concluído a tempo. Não é fácil, pois há sempre muitas encomendas, deixando-as bastante atarefadas, o que por outro lado é muito bom, pois é uma forma de estarem ganhando seu sustento e até um pouco mais com as horas extras. São dias e noites costurando fantasias e adereços encomendados pelas escolas e blocos de carnaval. Há exemplos de costureiras que já por muitos anos trabalham  somente no segmento do Carnaval.

Um dos ateliês em Jundiaí, esteve contratando funcionárias extras para costurar em tempo recorde, 450 fantasias. Segundo a dona do estabelecimento, para que todas pudessem dar conta do recado no prazo estipulado, trabalharam o dia todo,  entrando pela noite. “o horário normal de trabalho é de 8 da manhã às 17:30, mas acabamos por entrar pela noite, até umas 22 horas”, afirma a empresária.

Há ainda testes que devem ser feitos em todas as fantasias e acessórios costurados, para ter certeza de que nada vai descosturar ou soltar peças. É um trabalho gratificante e que ao mesmo tempo é uma prova para estas costureiras, visto que durante o desfile, uma das notas que permitirão determinada escola ganhar, é a das fantasias.