COMPARTILHE

Se você é um futuro empresário, que está em busca de investir em alguma área do comércio ou indústria, saiba que o segmento de Corte e Costura está bastante em alta, bem como a indústria do Bordado. Pesquisas recentes mostram que estes campos tem gerado 8 milhões de emprego e renda.

A moda brasileira tem ganhado destaque cada vez maior no cenário mundial e o que muitos não sabem é que por trás de marcas conhecidas e de renome, bem como de redes de lojas famosas, estão três nichos: os dos bordados, de costura e de pequenos reparos. De acordo com Sérgio Weiss, sócio-proprietário da moda infantil Maria Mole & Peepoca, a área de consertos de roupas é extremamente procurada. Segundo informa, antigamente era raridade ter uma máquina de costura em casa, apenas indústrias, lojas e grandes alfaiates as possuíam. Hoje este quadro mudou, e até mesmo temos facilidade de encontrar pequenos comércios do ramo em qualquer residência, rua ou galeria no Brasil.

Há 30 mil empresas ativas hoje no setor, de acordo com pesquisas realizadas em 2011. O que tem preocupado, porém,  é o aumento das importações da China.

Para combater isso, medidas estão sendo tomadas para fortalecer o mercado interno de confecções, diminuindo a tributação interna e aumentando vendas para setores do governo, como para uniformes escolares e militares.

Sobre os bordados estes são os menos propícios à informalidade. Para quem vai investir no segmento, deve fazer pesquisas em maquinários para bordar, que são essenciais para um trabalho de qualidade no setor.

Para empreendedores, deve-se ter atenção a três aspectos: regularização da empresa, controle de qualidade e de produtividade. É um segmento que também é fácil de perder clientes, por causa da grande rotatividade. Atualização e modernização, bem como ter sempre maquinário, materiais e conhecimentos novos e modernos é essencial.

Fonte: site Terra