COMPARTILHE

A inovação em tecidos e a criatividade na hora de criar modelos de roupas através de materiais improváveis tem chamado a atenção dos consumidores do mundo todo.

De um lado, os tecidos inteligentes que podem ser coloridos por meio de canetas específicas, que lembram os antigos livros de colorir da escola, onde muitos ainda crianças utilizavam seus próprios esquemas e padrões de cores para personalizar seu desenho.

Com esta nova tecnologia, é possível usar infinitas cores, criar séries de vestidos e estampas projetadas também para mudar a cor e padrão combinando várias camadas de cores.

De outro lado, inovação e criatividade em roupas com peças que são tingidas com corantes naturais e outras que são feitas com materiais inusitados, como lona de caminhão. Esta idéia veio de um proprietário de uma fábrica de jeans. Por causa da concorrência por parte dos chineses, a fábrica teve de fechar. Mas depois de um tempo, este empresário abriu outro e mais lucrativo negócio – roupas fabricadas de materiais como garrafas PET, pneus usados, e como já mencionado, lonsa de caminhão. O que seria apenas lixo, hoje é artigo de luxo vendido com sucesso na Europa e Estados Unidos.

O empresário teve de investir em cerca de R$ 40 mil em matéria-prima, que foi produzida com os recursos da antiga fábrica. Segundo ele, o que chama a atenção nas vendas são as peças rasgadas, desbotadas e remendadas.

Ele cria as peças e faz o corte e a costura dos tecidos.

Sua fábrica agora produz cerca de mil peças/ mês, onde metade é vendida no Brasil e a outra, através da internet, nas lojas especializadas.