COMPARTILHE

577378_485066598208063_133127331_n

Problema que tem acontecido constantemente no Brasil e no mundo, o uso da mão de obra escrava em oficinas de costura de grandes marcas tem gerado debates entre profissionais da moda e fashionistas no SPFW.  Alguns condenam este tipo de exploração, enquanto outra parte afirma que esta situação não seria ponto decisivo na escolha de uma marca.

O tema sobre o assunto aconteceu nesta sexta-feira dia 22 de março, após fiscalização pelo Ministério Público do Trabalho e da Receita Federal onde foram encontrados 29 bolivianos que trabalhavam em regime de escravidão em uma oficina clandestina na zona leste de São Paulo. Eles trabalhavam mais de 12 horas por dia, de segunda-feira a sábado, e recebiam R$ 4 por peça de roupa, para marcas bastante conhecidas de famosas.

Muitos profissionais da moda estão indignados com esta situação e afirmam que são totalmente contra e que faz toda a diferença exploração trabalhadores e a escolha de uma marca. Muitos informaram que a moda deveria “usar uma bandeira totalmente contra o caso”.

Um dos entrevistados, o cabeleireiro Adilson Delawega disse que jamais compraria roupas de uma marca que fizesse uso do trabalho escravo e que deixaria de usar determinada marca, caso soubesse de algum denúncia de trabalho escravo. “Uma roupa não define quem você é. Se soubesse que as marcas que eu uso utilizam trabalho escravo, eu mesmo faria as minhas roupas”, disse, comparando este caso ao daquelas empresas que usam peles de animais nas suas confecções, acabando com espécies, o que é proibido por lei.

Outros acham hipocrisia que muitos digam que deixam de comprar determinada marca  pelo fato. A maioria das grandes marcas tem irregularidades, e isso no mundo todo. “Uma atitude minha não mudaria nada”, disse Gabriela Campos de Paula, estudante de moda.

Os desfiles de verão do São paulo Fashion Week aconteceram nos dias 18 a 22 de março de 2013, mostrando as últimas tendências da moda verão para 2014, que foi transmitida com exclusividade para a web,dispositivos móveis e TVs conectadas

E você, qual a sua opinião sobre este assunto ? Dê o seu comentário.